-- -- Efeitos colaterais do Frontal
 

Consultório da Mente

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Efeitos colaterais do Frontal

 

Os efeitos colaterais, se ocorrerem, são geralmente observados no início da terapia e desaparecem, usualmente, com a continuação do tratamento ou redução da dosagem.O efeito colateral mais comum verificado com Frontal foi a sonolência.Os efeitos colaterias menos freqüentes foram aturdimento, visão turva, desordens de coordenação, vários sintomas gastrintestinais e manifestações neurovegetativas.

 

A exemplo de outras benzodiazepinas, reações paradoxais como estimulação, agitação, dificuldades de concentração, confusão, alucinações ou outros efeitos adversos de comportamento podem se apresentar em raras ocasiões e ao acaso.Pode ainda ocorrer prurido, incontinência ou retenção urinária, alterações de libido e irregularidades menstruais. –

Superdosagem: manifestações decorrentes de superdosagem de Frontal incluem extensões de sua atividade farmacológica, isto é, ataxia e sonolência. Indica-se a indução do vômito e/ou lavagem gástrica.Como em todos os casos de superdosagem, a respiração, as pressões sangüíneas e do pulso devem ser monitorizadas e apoiadas por medidas gerais, quando necessário. Pode-se administrar fluidos intravenosos mantendo-se ventilação adequada para as vias respiratórias. A exemplo da superdosagem com qualquer outra droga, deve-se ter em mente que múltiplos agentes podem ter sido ingeridos.

Indicações - FRONTAL Comprimidos

Tratamento de estados de ansiedade. Frontal não deve ser administrado a pacientes com sintomas psicóticos. Os sintomas de ansiedade podem variavelmente incluir: ansiedade, tensão, medo, apreensão, intranqüilidade, dificuldades de concentração, irritabilidade, insônia e/ou hiperatividade neurovegetativa, resultando em manifestações somáticas variadas. Frontal também é indicado no tratamento dos estados de ansiedade associados com outras manifestações como a abstinência do álcool. A eficácia de Frontal para uso prolongado excedendo a 6 meses não foi estabelecida por ensaios clínicos sistemáticos. O médico deve periodicamente reavaliar a utilidade do medicamento para o paciente individual.

Composição - FRONTAL Comprimidos

Frontal 0,25 mg: cada comprimido contém: alprazolam 0,25 mg: excipiente q.s.p. 1 comprimido. Frontal 0,5 mg: cada comprimido contém: alprazolam 0,5 mg; excipiente q.s.p. 1 comprimido. Frontal 1 mg: cada comprimido contém: alprazolam 1,0 mg; excipiente q.s.p. 1 comprimido.

 

Psicanalista na Sua Cidade

Calendário de Eventos

 

 

Abril
02/04 - Dia Mundial da Conscientização do Autismo
04/04 - Dia Nacional do Portador da Doença de Parkinson
06/04 - Dia Mundial da Atividade Física
06/04 - Dia Nacional de Mobilização pela Promoção da Saúde e Qualidade de Vida
07/04 - Dia Mundial da Saúde
07/04 - Dia do Médico Legista
08/04 - Dia Mundial de Luta Contra o Câncer
11/04 - Dia do Infectologista
11/04 - Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson
12/04 - Dia do Obstetra
13/04 - Dia do Beijo
14/04 - Dia do Técnico em Serviço de Saúde
17/04 - Dia Internacional da Hemofilia
24/04 - Dia Mundial de Combate à Meningite
25/04 - Dia Mundial da Luta contra a Malária
26/04 - Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial
30/04 - Dia Nacional da Mulher

 

Precisamos Saber

O que você imagina que sofre
 

 


 

 


Pensamento do Dia

Um homem nunca deve envergonhar - se por reconhecer que se enganou, pois isso equivale a dizer que hoje é mais sábio do que era ontem. (Jonathan Swift)

Psicopatas. Eles estão entre nós

Artigos de vários Terapeutas

                                                                  
Dra.Rita Souza Bruni CRP  06/92547é Psicologa Psicóloga, especialista em Psicologia Analítica.Possui experiência nas áreas de atendimentos clínicos, testes e avaliações Psicológicas, elaboração de palestras e treinamentos.Realiza atendimento clínico de adolescentes e adultos, orientação profissional e acompanhamento emocional a noivas e casais. mental.
Dr. Gustavo Moraes é Psicólogo e Psicanalista clínico. Utiliza uma abordagem voltada para o inconsciente humano. Com experiência em atendimento clínico individual de, adolescentes e adultos. Realiza acompanhamento terapêutico e orientação profissional, é professor universitário e palestrante.

 

Holly Counts, PsyD
Dra.Holly Counts, Psy.D. é um psicóloga clínico licenciado em Ohio. Ela utiliza uma abordagem mente, corpo e espírito para a cura.
Daniel J. Tomasulo
Dr.Daniel J. Tomasulo, Ph.D., TEP, MFA é um psicólogo, treinador psicodrama e escritor sobre corpo docente da Universidade de Nova Jersey City

Dr. Fernando Weikamp -Neuropsicanalista - Psicanalista Clinico - CBP/SP nº 00439 Faculdades Médicas de Psicoterapia Unidas FAMEHP -São Paulo,- Diplomado em psicologia pela Universidade do Arizona em Master of Psychology and Medicine -Membro ABENEPI -Associação Brasileira de Neurologia,Psiquiatria Infantil -Membro da Sociedade Brasileira de Psicologia -Membro da Associação Brasileira de Medicina Complementar -Membro da Associação Brasileira de Psicoterapia e Medicina Comportamental , Sexólogo, Professor, Neuro Ciência .

 

 

Informação

 

 

Atenção Internautas

 O Consultorio da Mente alerta aos internautas que estão sendo enviadas mensagens eletrônicas em nome do Consultorio da Mente. As falsas mensagens informam que o usuário tem algum tipo de divida . Depois há um pedido para "clicar" em um link anexado a mensagem.

O Consultório da Mente não envia mensagens eletrônicas sobre cobranças . Somente entra em contato via e-mail com usuários que utilizaram os canais apropriados no site.

Portanto, ao receber a mensagem suspeita, orientamos que ela seja encaminhada para o endereço crime.internet@dpf.gov.br e, logo em seguida, apagada.

 

 

 

Nós temos 26 visitantes online